Carro Usado – Quais precauções para se comprar um usado

Por mais confiável que o vendedor do carro usado seja ou pareça ser, é sempre bom avaliar o

veículo de forma completa antes de comprá-lo. Existem diversas precauções que você pode

tomar para que não concretize um mau negócio ou saia perdendo na compra, afinal, hoje em

dia há tantas ofertas de carro ao nosso alcance que fica difícil saber o que vale realmente a

pena ou não. Para todos os efeitos, indicamos que você conte com a análise de um profissional

de mecânica ou funilaria para garantir a compra ideal.


De qualquer forma, se você não tem um desses profissionais à sua disposição, existem algumas

precauções que podem te ajudar, e muito, na hora de analisar um veículo usado. Neste artigo

separamos algumas dicas para que você saiba como fazer isso. Veja abaixo as informações

completas:


Quais são as principais recomendações?


Se você pretende comprar um carro usado, então é indicado que você prefira realizar a

compra em uma concessionária da marca desejável, já que essas empresas oferecem,

geralmente, garantia e dados mais fiéis em relação ao estado do automóvel. Lojas e locadoras

de carros também são bons lugares para comprar usados, já que esses estabelecimentos

costumam contar com automóveis que pertenceram a um único dono e possuem as

informações sobre batidas e sinistros.


Como fazer a análise do carro sem um mecânico?


Em termos de estética, vale a pena dar aquela olhada geral pelo automóvel. Analise de forma

detalhada, prestando atenção se o carro não apresenta riscos, partes amassadas na lataria,

problemas nas rodas ou nas borrachas das portas. Não tenha medo de perguntar o que são as

marcas que o veículo apresenta, além de analisar todo o histórico de manutenção e

documentos necessários para a garantia de uma compra confiável.


Peça as chaves e ligue o automóvel na marcha lenta. Essa é uma dica que serve para analisar

os níveis de ruídos do motor, o câmbio, as vibrações no volante, entre outras coisas. Peça para

fazer o "test drive" e dê uma volta pelo menos no quarteirão para verificar como o carro se

comporta em relação à estabilidade, buracos, partida e tudo o mais.


Para verificar o funcionamento interno do veículo também vale abrir a tampa para ver o

motor, analisar o nível de óleo, bem como conferir o painel e caixa de câmbio. Porém, não se

iluda com os carros que apresentam uma estética impecável em relação ao motor: o teste que

realmente vale, neste aspecto, é o seu funcionamento e não o visual.


Como saber se o carro já foi batido ou passou por outros problemas?


Essa é uma das maiores preocupações no momento de comprar um usado, já que o carro pode

ter sido batido ou, por exemplo, ter tido problemas com enchentes e nem sempre o vendedor

avisa. Verifique o alinhamento das portas, porta-malas e capô, a fim de analisar se existe

diferenciação nos tons de pintura, além de analisar a coloração dos parafusos que envolvem as

tampas e portas. Os parafusos originais de fábrica apresentam a mesma cor da carroceria -

quando estão presentes em outras cores, portanto, este é um sinal de que o carro foi

consertado.

NOSSAS REDES SOCIAIS