Logo Checktudo

Checktudo - Blog

Antes de comprar é melhor consultar
hora trocar carro
24 de janeiro de 2020

Quando saber que está na hora de trocar de carro?

Essa é uma dúvida que sempre acaba atingindo qualquer proprietário de veículo, principalmente quando falamos de carros. A manutenção elevada e a segurança podem fazer qualquer um repensar se vale a pena ou não manter o carro atual.

No entanto, não basta apenas “achar” que está na hora. É necessário analisar profundamente se há ou não essa necessidade, através de contas, cálculos e, é claro, nossas dicas!

Mas, antes, precisamos analisar outro aspecto: matematicamente falando, quando é a hora ideal para trocar de veículo?

Existem diversos fatores que influenciam para que a decisão da troca seja a mais adequada: quilometragem, manutenção, consumo etc. São aspectos simples, mas que impactam profundamente nos gastos totais com o carro.

Ver também: Como a consulta veicular pode ajudar o seu negócio

Para saber se seu carro está dando prejuízo ou não, basta verificar qual o valor atual na tabela FIPE, que já está disponível com os valores de 2020. Depois, some todos os gastos que você tem anualmente com o veículo na oficina, desde troca de óleo simples até mesmo procedimentos mais complexos como troca de motor. Tudo deve constar no cálculo.

Basicamente, se a soma da oficina ultrapassar 10% do valor atual de mercado, então, sinto muito. Chegou a hora de dar adeus ao seu amigo e conhecer novos companheiros para sua jornada.

Agora, vamos para outras dicas que são essenciais para identificar se está na hora de trocar o seu carro.

Alta quilometragem

A alta quilometragem é um dos indicativos mais visíveis de que seu amigão de quatro rodas passou um pouco dos limites. E porque isso é tão importante? Acontece que, quanto mais o seu automóvel rodou, maior o “gasto” de toda a sua estrutura, seja ela elétrica ou mecânica.

Portanto, não é de se assustar que as revisões, mesmo que programadas, fiquem cada vez mais caras devido à troca de diversas peças que estão deterioradas.

Além disso, a vida útil de um carro é muito semelhante a nossa. Quando somos crianças, temos uma vitalidade incrível, mas, conforme vamos envelhecendo, esse aspecto muda e passamos a nos tornar incapazes de exercer determinadas atividades que antes eram extremamente fáceis.

Com os carros não é tão diferente. Por esse motivo, o ideal é sempre rever como está a potência do seu veículo, como ele atua na pista e na cidade. Em geral, os primeiros sintomas de queda no desempenho são sentidos entre os 60 e 100 mil quilômetros rodados.

Visitas constantes à Oficina

Sabe por que os planos de saúde para idosos são mais caros que os para jovens adultos? Simplesmente porque a medida que envelhecemos passamos a utilizar mais os serviços de saúde. E mais uma vez, nosso amigo de quatro rodas também é assim.

Se o seu veículo atual está visitando frequentemente o mecânico isso com certeza é um indicativo de que está na hora de “passar ele para frente”. Além dos gastos com os concertos, esse também é um sinal de que o seu carro pode ter um problema a qualquer momento e comprometer a sua segurança.

Ele comporta suas necessidades atuais?

A troca de um carro não é motivada apenas pelos problemas que ele gera. Na verdade, existem outras questões tão importantes quanto defeitos e manutenções. Isso porque nossas necessidades variam de acordo com o momento de nossas vidas.

O exemplo mais simples que podemos citar é o crescimento de uma família. Talvez cheguem dois bebês, a filha mais velha comece a namorar ou um dos avós passe a morar na mesma casa. Assim, o carro da família precisa ser mais espaço e suportar a quantidade certa de pessoas.

Além disso, a necessidade de viagens constantes pode fazer alguém optar por um carro compacto e com uma maior economia, além de um porta-malas mais espaçoso.

Se o seu carro já não está mais comportando as suas necessidades, essa é a hora ideal para pensar em outros modelos e opções que irão trazer conforto para sua família.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of